Buscar
  • Matriz Engenharia de Energia

O QUE É TELHADO ECOLÓGICO?

O telhado ecológico surgiu, recentemente, com uma proposta de reduzir o impacto ambiental na construção civil. Esse tipo de projeto, chamado eco friendly, utiliza materiais duráveis, acessíveis e, o mais importante, ecologicamente corretos.


Quais são os principais tipos de telhado ecológico?


Dentro desse projeto foram desenvolvidos alguns tipos de telhado ecológico, sendo eles: Telhado Verde, Telhado Branco, Telhas Ecológicas e Telhas Solares.


Telhado Verde - A estrutura desse telhado é feita com a intenção de substituir as telhas e aplicar camadas vegetais, que servem como uma cobertura ecológica.

Vantagens: Retém a água da chuva; diminui a temperatura externa e interna; reduz a poluição; promove o reequilíbrio ambiental e a biodiversidade; contribui para maior durabilidade das construções.

Desvantagens: Possui um custo elevado de mão de obra qualificada; há muita burocracia na aprovação do projeto; é necessário um tempo para se adaptar ao ciclo de manutenção dele.


Telhado Branco - Também chamado de “telhado fresco”, possui uma ideia de estrutura que é, basicamente, pintar o telhado de branco.

Vantagens: Diminuição das ilhas de calor; diminuição da emissão de CO2; reduz o consumo de energia; ajuda a refletir os raios solares; maior vida útil para os telhados.

Desvantagens: É necessário que se escolha uma tinta de boa qualidade, porque, se ocorrer o contrário, é possível que haja perda de eficiência.



Telhas Ecológicas - É uma telha que pode ser fabricada por diversos materiais recicláveis diferentes e, por esse motivo, possui grande variedade.

Exemplos de materiais usados: Embalagem Tetra Park; fibras vegetais; Treta Park e fibra de coco; plástico reciclado e fibra de eucalipto.

Vantagens: Sustentável; possui ótimo custo-benefício; segurança e resistência; instalação rápida; contribui com o conforto térmico.

Desvantagens: Necessidade de mão de obra especializada; estética pode não agradar.


Telhas Solares - São telhas fabricadas com materiais e formatos normais, porém possuem uma célula fotovoltaica acoplada.

Vantagens: Não possuem efeito estético; por serem leves, não é necessário a mudança do telhado; podem ser ligados diretamente nos inversores normais; prazo útil de 20 a 30 anos; não há emissão de gases estufas por elas; energia limpa e verde.

Desvantagens: Investimento elevado; necessário mais materiais de ligação para recorrer se comparado às placas fotovoltaicas.


Por que optar por essa solução?


É possível notar, com todos os exemplos listados acima, que esse tipo de solução, apesar de ter um certo custo inicial e de aplicação elevado, tem um retorno financeiro a longo prazo e ainda ajuda o meio onde vivemos.

A vantagem de viver sabendo que se está fazendo o possível para melhorar a própria qualidade de vida e a dos outros é a maior de todas, além do fato de que a relação com a natureza se transforma em algo muito mais saudável e proveitoso.

É sempre bom estarmos repensando as nossas atitudes e tentar se adequar cada vez mais nesse mundo, que está pedindo mudança, e nada melhor que começar fazendo pequenas coisas que podem ter uma grande diferença no futuro.


Giulia Lobo Barros

Gustavo Tavares Marquez de Rezende




93 visualizações

© 2020 por Matriz Engenharia de Energia.